sábado, 6 de novembro de 2010

A lista π ganhou!

O π voltou a ganhar as eleições para a AEFCL!

Os resultados já foram publicados no site da AEFCL:


Conselho Fiscalizador:

14 votos nulos

30 votos brancos

488 votos – Lista U (3 membros eleitos)

708 votos – Lista π: (4 membros eleitos)

-

Mesa da RGA:

17 votos nulos

36 votos brancos

502 votos – Lista U

685 votos -Lista π

-

Direcção:

12 votos nulos

41 votos brancos

499 votos – Lista U

688 votos – Lista π

-

Total de votantes: 1240.


Obrigado a todos os que depositaram pela segunda vez a confiança no nosso projecto, vamos começar a trabalhar o quanto antes!!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Debate entre listas: o fim de campanha

Hoje foi o último dia de Campanha.
Como sabem, houve um debate entre as listas. Aqui apresentamos, para quem não foi, a apresentação da Lista Pi (dividido em 4partes).
O restante do debate não foi dada autorização para publicar.


Parte 1
video

Parte 2
video

Parte 3
video

Parte 4
video

Revemos assim o fim de mais uma Campanha para a Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências. Mas não o final de um PROJECTO! Contamos com o teu apoio!

Apelo ao Voto

Hoje foi o último dia da campanha para a AE! Foi dado ênfase, mais que ao próprio programa (divulgado nos dias anteriores), ao apelo ao voto.

Poucos alunos da Faculdade de Ciências exercem em pleno o seu dever e direito ao voto.

Em 2009 votaram 1500 alunos, numa Faculdade de mais de 5000 alunos! Queremos mudar esses números este ano! Para isso, precisamos de TI!





Por isso, dia 4 e 5 de Novembro (5ª e 6ª feira), VOTA CONSCIENTEMENTE!!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Magusto da Lista Pi


Depois do debate junta-te a nós e vem petiscar umas castanhas!

Vais deixar a abstenção ganhar?


Informa-te, pensa por ti. VOTA CONSCIENTEMENTE!

Debate entre listas dia 2 de Novembro
14h30 3.2.15

Programa dos Núcleos

Para facilitar a navegação no site, aqui tens ligação ao programa de cada núcleo da lista Pi.

Mesa da RGA

Se tiveres dúvidas ou quiseres falar conosco para saber mais sobre o nosso projecto e as nossas propostas, faz um comentário ou envia-nos um e-mail para pifcul@gmail.com!

No dia 28 de Outubro a Lista Pi realizou uma sessão de cinema com o filme Vicky Cristina Barcelona



Jam Session (28.10.10)

Aqui está um preview daquilo que foi a nossa "Jam Session".
Boa música dá um bom ambiente com certeza!

video

sábado, 30 de outubro de 2010

Opiniões FCULianas

Porque nós incentivamos às opiniões e sugestões FCULianas, aqui está uma voz que queremos partilhar.


Posts sobre as eleições para a AE:
Ponto de Ordem à Mesa :)
Ponto de Ordem à Mesa :) 2
Ponto de Ordem à Mesa :) 3 Parte 1
Ponto de Ordem à Mesa :) 3 Parte 2
Ponto de Ordem à Mesa :) 3 Parte 3
Ponto de Ordem à Mesa :) 4
Ponto de Ordem à Mesa :) 5 Parte 1
Ponto de Ordem à Mesa :) 5 Parte 2
Ponto de Ordem à Mesa :) 5 Parte 3


O bloguista fez uma entrevista a 2 membros das listas concorrentes (lista PI e lista U), aqui está a trascrição da entrevista ao nosso membro (Joana Silva):


PS – Quais são as bandeiras que a tua lista defende?

Joana Silva – Além de defendermos uma faculdade para todos, queremos dar melhores condições aos alunos que já cá estão, não só através da nossa acção mas também através do apoio às várias comissões de alunos da Faculdade. Queremos continuar a auxiliar no passar da mensagem da Direcção da Faculdade para os alunos, sobretudo nas medidas que tem impacto na nossa vida académica. Queremos continuar a reforçar que a essência da Faculdade são os alunos e quem nem todas as medidas nos tem sido benéficas. Queremos também que os estudantes saibam que tem uma voz na Faculdade. Se alguém achar que existe algo que não os está a ajudar [no seu percurso académico] deve fazer a sua crítica e a nossa Direcção estará empenhada não só a ajudar mas fazer sentir que outros poderão fazer o mesmo. Não queremos cingir a vida do aluno só às festas e às aulas. Tem de existir um ponto de equilíbrio através do enriquecimento pessoal e cultural através de diferentes actividades para os diferentes tipos de alunos para que estes se sintam realizados.

PS – Porque é que devem os estudantes votar pi e não votar u?

Joana Silva – Não é não votar u. Eu vejo as propostas das duas listas e são muito parecidas. Muita gente até já reparou nisso. O pi para além da continuação de um projecto anterior, tem novos elementos e novas ideias, apresenta-se enriquecido. A pi já cá esteve um ano e já mudou muita coisa. É muito fácil chegar cá alguém e pegar no nosso projecto e querer melhorar.

Colocando ambas [as listas] no prato da balança eu votava pi, se estivesse de fora, porque é um trabalho contínuo, trabalho esse que começou praticamente do zero. Neste momento podemos ver que, através do trabalho desenvolvido, das actividades organizadas, do apoio aos núcleos de estudantes e comissões de praxe que o pi foi uma aposta ganha.

PS – Que avaliação fazes do mandato da actual direcção?

Joana Silva – Há um ano atrás eu tinha muitas duvidas se a pi ganhasse se iria conseguir fazer alguma coisa. Até pensei que não fossem fazer nada. Foi pelo facto de ter sentido que ao longo deste ano existiu uma mudança significativa na forma de estar da Direcção que este ano decidi fazer parte deste projecto. Sinto que neste momento toda agente que chega à Faculdade sabe onde é a associação, sabe o que pode esperar da associação, são constantes as actividades organizadas por esta e estão sempre atentos às decisões tomadas por parte da nossa Faculdade, Universidade e mesmo a nível nacional.

Várias foram as actividades desenvolvidas pela Direcção mas gostaria também de fazer referência à forma como se tem divulgado essas mesmas actividades. Os estudantes tiveram um melhor conhecimento do que a sua AE estava fazendo sobretudo quando existiu algo que lhe tocava próximo como foi o abaixo-assinado que foi promovido e que teve o impacto de abrir a porta da época especifica a todos os alunos

PS – Algo mais a dizer?

Votem pi (risos), porque este é um projecto que acredito caso contrário não estava cá. Metade da lista foi renovada e isso só é possível quando um projecto funciona e existe um reconhecimento por parte da comunidade estudantil. Estamos sempre abertos a novas pessoas pois somos um grupo aberto. Não somos anti-praxe como se tem referido. Temos tido vários caloiros que se dirigiram à nossa banca, infelizmente, com essa ideia implantada tal como a ideia que nós não apoiamos as comissões de praxe. Felizmente os caloiros mais sensatos tem vindo falar connosco para tirar essa e outras dúvidas, algo que para nós é positivo porque não só termina com um boato, que são normais nas campanhas, mas reforça a nossa posição pois não só o dissipamos como dizemos que apoiamos todos os alunos, quer vão às praxes, quer os que não vão porque são anti-praxe ou porque não se identificam com o que a praxe é hoje em dia.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Perspectiva de uma FCULiana

Eu não sou membro original da lista π tal como muitas das pessoas que hoje integram a nossa lista, entrei como colaboradora por me identificar com as ideias, as pessoas e a vontade de fazer mais pela nossa Faculdade, cuja A.E se encontrava na idade média, estagnada e sem perspectivas de evolução e mudança.
A atitude de tapar o sol com a peneira que foi a ideologia política da AEFCL durante anos, deixava-me zangada e frustrada porque o órgão que me representava dentro da FCUL não tinha voz, ou melhor não queria ter! Por isso decidi juntar-me a quem queria lutar pela AEFCL que bem precisava do carinho e da atenção.
Eu nunca acreditei naquele ditado que diz “se não podes vence-los junta-te a eles”, na minha opinião é uma péssima forma de viver a vida, sou muito mais apologista do “se não podes vence-los junta-te a mais uns quantos e forma um exército! Faz o que for preciso para mudar o que está mal” e foi isso que fizemos, mudamos as coisas para melhor, abrimos as portas da Faculdade ao mundo, através de feiras, exposições, workshops e sessões de cinema, lutamos pelos direitos dos FCULianos e de todos os estudantes do nosso país e fizemos dos pés coração para tornar a nossa faculdade muito mais Pró-estudante. E é assim que deve ser, uma Faculdade deve ser pró-estudante, o ensino de qualidade deve ser posto em primeiro lugar e estou a falar, não só do ensino que é feito dentro das salas de aulas e laboratórios da nossa Faculdade mas também do que se faz fora, fazendo de nós pessoas melhores, informadas, conhecedoras e com opinião e acredito que não há nada mais importante que conhecer e ter opinião porque, referindo novamente um ditado popular, “Quem cala consente!”.
Como estudante estou muito satisfeita com o trabalho que foi feito este ano, finalmente senti que tenho voz dentro da faculdade e orgulho-me de ter contribuído para a formação desta nova voz, que é muito mais forte do que alguma vez foi, e acho que podemos torna-la ainda mais forte com o auxílio da experiência que adquirimos durante este ano.
Considerando todos os factores, todos os problemas que nos foram atirados para as mãos quando ganhamos as eleições para a AEFCL, quando nós não tínhamos experiência n e n h u m a, todas as condições estavam reunidas para que fizéssemos um péssimo trabalho mas a verdade é que conseguimos ir contra todas as probabilidades e transformar a AEFCL numa coisa digna de se ver. Por isso teria todo o prazer em representar todos os meus amigos e colegas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa durante mais um mandato e fazer ainda mais do que foi feito. A missão é e será sempre ir mais além.
Acima de tudo e independentemente dos vossos votos peço aos estudantes da FCUL que votem.
Façam-no por vocês, pelos vossos amigos e colegas, exerçam o vosso direito de Voto!
Não deixem que outra pessoa decida por vocês!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Vota na tua preferida!


Queres votar?

Aqui podes votar em propostas que damos por TI e para TI

Feira do Livro usadoTraz os teus livros académicos, de estudo, divulgação científica, nos levamos os nossos e fazemos uma venda na faculdade a preços mais acessíveis aos estudantes. (50% dos lucros ficam para uma instituição de intervenção social)

Divulgação e apoio na integração das pessoas com necessidades especiais em meio universitário

Formar uma Bolsa de Voluntários - Contactamos algumas instituições com as quais podes colaborar em regime de voluntariado. Para o fazeres basta que consultes a lista das instituições, e que preenchas a ficha de inscrição – imprimindo o exemplar ou directamente na AE. Depois esta responsabilizar-se-á por te pôr em contacto com a instituição pretendida. E assim ficas no terreno do voluntariado, uma porta aberta para óptimas experiências tanto pessoais como profissionais.

Organizar Comemorações na faculdade do 2011: Ano Internacional das Florestas e do Ano Internacional da Química (ONU)

Formação em Finanças pessoais - Clarificação de alguns conceitos; Orçamento familiar; A poupança: algumas “regras” de como e onde poupar; Despesas recorrentes inerentes a investimentos; A poupança como “garante” do futuro; O endividamento e a incapacidade de reacção aos contratempos e improváveis

Colocar nos espaços da faculdade máquinas de comida mais saudável e comida vegetariana

Porque estamos a dar-te mais poder de decisão nas actividades que realizamos!

Fica atento às várias propostas de actividades que vão sendo aqui postas periodicamente (serás depois notificado), vota na tua preferida para a tua AE realizar durante o ano, ou envia as tuas sugestões para pifcul@gmail.com!

Promessas Cumpridas

Agora a sério (já que o humor em Portugal não funciona muito bem :P):

Quais são as razões essenciais para votar numa lista para a AEFCL??

1º HONESTIDADE
2º Um projecto sério com alunos empenhados
3º As ideias (próprias, não copiadas)
4º Provas dadas (se já teve na AEFCL)

No que toca à nossa lista somos honestos, temos um projecto sério com alunos empenhados, temos ideias próprias (não copiadas!) e sim até temos provas dadas já que ganhamos no ano passado a AEFCL ,graças a 828 alunos fculianos de olhos bem abertos.

Aqui tenho a lista de promessas cumpridas:

- Salas abertas de AE (limpas, renovadas e sem moscas!!!) para TODOS os alunos;
- Mesa de ténis de mesa novamente aberta aos alunos;
- Matraquilhos mais baratos (no inicio pusemos mais bolas 19 em vez de 9!) depois começaram a baixar porque houve pessoal a roubar bolas. Agora vão ser 0.20€ para 7 bolas com matrecos novinhos blindados. Além disso pusemos uma mesa de matrecos que era só para o pessoal da AE anterior e amigos para jogar à borla, acessível a toda gente, que depois foi estragada por um palerma qualquer;
- Pusemos o Microondas acessível a toda gente;
- Mais e melhores festas;
- Ciclos de cinema regulares e às vezes com a sala cheia ("sacanas sem lei" e "die welle");
- Publicamos TODOS os meses o relatório de contas do mês. TRANSPARÊNCIA TOTAL!!;
- Fizemos um site novo de AEFCL, MUITO melhor que o anterior;
- Melhoramos a política educativa (participámos activamente em todos os ENDA’s , Encontro Nacional de Direcções Associativas);
- Lutamos pelos direitos dos estudantes;
- Realizámos Workshops de dança, escrita criativa e fotografia;
- Vendemos senhas de refeição para cantina na secretaria da AEFCL;
- Renovámos o rosto do IMPROP;
- Construímos em parceria com os elementos da rádio e alguns estudantes uma nova rádio (radioActividade);
- Tornámos a AEFCL novamente numa AE séria e respeitável;
- Criámos bom ambiente entre a AE e os nossos alunos;
- Melhorámos bastante o departamento desportivo em alguns aspectos.
- Construímos uma sala de convívio, com uma pequena biblioteca informal, jornais diários, poufs, sofás reconstruídos a partir dos antigos e muito mais;


Além disso, sem prometer:

- Participámos na realização do dia Aberto na FCUL conjuntamente com a Direcção da Faculdade, onde tivemos vários desportos (laser tag, paintball), e também uma pequena feira de emprego;
- Construímos um verdadeiro arquivo;
- Participámos nas remodelações das bibliotecas de Biologia e da Biblioteca Central;
- CONTRATÁMOS uma secretária a sério que está das 9h às 13.30h – 14.30 às 18h ao serviço dos alunos;
- Fizemos uma forte aposta no aumento do nº de sócios de AEFCL. Baixámos o preço para se tornar sócio de AEFCL, em vez de 10€ (para novos sócios) e 8€ (para renovações) agora paga-se 8€ e 5€ respectivamente;
- Fomos um forte motor na criação de Horta
- Temos muito mais atletas inscritos na AEFCL (e são todos sócios, não como antigamente). Além disso pagamos salários justos aos treinadores, acabaram-se as cunhas! ;
- Fizemos uma grande recepção aos caloiros como deve ser para serem rapidamente integrados;
-Pusemos uma mesa de snooker na sala de jogos! ;
- Apoiámos e participámos na realização do projecto Abril Conversas Mil (ciclo de debates e projecções de documentários de características ambientais, que durou cerca de um mês e que era realizado duas vezes por semana);
- Fizemos um abaixo-assinado a propósito da época específica, com mais de mil assinaturas e que foi bem sucedido.

Queres mais?! Tudo bem, mas para isso precisas de (continuar a) votar em nós.
A LISTA PI, O VOTO CERTO PARA TI :D

Abraço e cumprimentos

Mesa da RGA




A mesa da Reunião Geral de Alunos (RGA) é um dos órgãos da AEFCL, sendo composta por 3 alunos. A sua função é propor as reuniões e o temas a serem tratados, moderar a discussão, escrever a acta e divulgar a todos os alunos da FCUL as decisões tomadas na RGA.
Uma RGA, ou reunião geral de alunos, é um momento de debate e decisão que deve ser participado pelo maior número de estudantes possível, uma vez que as decisões que saem da RGA vão, sempre, influenciar a vida estudantil dentro da nossa faculdade. Todos os estudantes presentes igual direito de voto das decisões ai tomadas. Depois de aprovadas as moções em RGA, a Direcção da AEFCL tem o dever de as fazer cumprir.
A mesa da RGA convoca e divulga as RGA’s, no entanto tu também podes convocar uma RGA se achares pertinente. Basta que entregues um abaixo – assinado, que contenha assinaturas de 10% do Universo de alunos da FCUL, portanto cerca de 500 assinaturas, bem como uma lista que mencione os assuntos propostos por ti para discussão.

Nos últimos anos as RGAs têm sido desvalorizadas e pouco participadas, em parte porque os estudantes têm optado por uma via de desresponsabilização para com os assuntos que mais lhes dizem respeito, em parte também porque temos todos cada vez mais horários difíceis de conciliar e mais carga de trabalho extra-aulas. Sabemos que nem sempre é fácil motivar a comunidade estudantil a participar nestes debates, por 1001 motivos diferentes. No entanto, também sabemos que este é o espaço privilegiado de discussão, onde todos podem dar a sua opinião livremente, onde são discutidos os problemas que afectam os nossos dias e onde as soluções podem ser encontradas. Por lei, cada estudante tem direito a faltar a aulas para participar em duas RGA’s por ano. No entanto, como sabemos que muitas vezes faltar a uma aula prática ou TP implica perder matéria importante, continuamos a batalhar pela gestão dos horários e salas que permita libertar as 4ªs à tarde para todos os alunos, como forma de estimular a participação estudantil na vida universitária e em actividades extra-curriculares.
Esta lista propõe uma mesa de RGA atenta, que vai procurar manter um debate contínuo sobre as questões que afectam a nossa vida de estudantes. A dinamização do fórum online servirá para preparar as reuniões e motivar os estudantes, passando-lhes a bola da proposta do debate.
As RGA’s não podem acontecer sem TI! Por isso mais uma vez fica o apelo, está atento e aproveita as RGA’s.


Comissão Coordenadora



Mantemos uma organização horizontal, sem presidente, baseada na tomada de decisões importantes e transversais na Direcção, na autonomia de cada núcleo no seu trabalho diário e numa ligação estreita destes, através dos seus coordenadores, à Comissão Coordenadora.

Organização

A Direcção da Associação dos Estudantes será composta por 6 núcleos de trabalho: Desportivo, Informação e Divulgação Científica, Pedagógico e Política Educativa, Cultural e Espaços, Recreativo e Gestão. Ao contrário do ano passado, agrupamos o núcleo Pedagógico e o de Política Educativa pois acreditamos que assim o seu trabalho será mais unido, facilitando uma visão mais alargada dos problemas dos estudantes e gerando respostas mais estruturadas e fortes. Por outro lado, dividimos o Cultural e Espaços do Recreativo acreditando que, neste caso, cada um se poderá focar numa área específica e desenvolver um trabalho mais significativo, não recaindo sobre um mesmo grupo actividades tão diferentes. Por fim, apresentamos a criação de um núcleo de Gestão que inclui a Tesouraria e envolve a gestão interna diária da AE e a gestão dos contractos e diversos protocolos com parceiros exteriores.
A Direcção reúne regularmente definindo as linhas gerais de trabalho no sentido de se cumprir o programa eleitoral e de se realizarem outras actividades que surjam e sejam de carácter relevante para os estudantes. É a Direcção que, aprofundando o debate sobre as questões que são importantes para os estudantes e a forma de levar a cabo o trabalho nesse sentido e em que todos os seus membros têm o mesmo poder de decisão, toma as decisões mais importantes e delibera sobre o trabalho dos núcleos.

Comissão Coordenadora

A Comissão Coordenadora surge da necessidade de dar uma resposta célere a questões transversais da AE e que envolvem o trabalho de vários núcleos. É ela que organiza e coordena o trabalho dos grupos entre si. É necessário que esteja em permanente contacto e que nela esteja incluído o núcleo de gestão para que todos os núcleos lidem directamente com as contas e os diversos contractos. Os coordenadores fazem a ligação necessária de e para o seu núcleo. É, no fundo, um trabalho mais diário e eficaz na resolução de problemas em tempo útil e na circulação de informação entre todos. Torna mais eficiente a troca de informação a nível interno e externo e retira da Direcção o peso de gerir muitas questões diárias. Mantém, no entanto, um modelo de funcionamento democrático pois não tem poder de decisão sobre o trabalho dos Núcleos.
Desta forma, a Comissão Coordenadora será composta por 8 membros: o coordenador de cada núcleo e todo o núcleo de gestão (3 membros).

Funciona!

Os estatutos da AEFCL não definem nenhuma estrutura organizacional obrigatória e a AEFCL já experimentou vários tipos de organização ao longo dos anos. Acreditamos que há vários modelos de organização que funcionam e são eficazes desde que o trabalho seja sério. Nós adaptamo-nos a este modelo pois no nosso entender as decisões tomadas em conjunto são muito mais completas e permitem atingir melhores soluções, são mais adequadas à realidade porque englobam em si opiniões e pontos de vista diversos. Além disso, foi esta a nossa forma de trabalhar durante um ano e, está provado: funciona!

Núcleo de Gestão



O núcleo de gestão foi criado este ano, com intuito de melhor servir as necessidades da Associação dos Estudantes (AE). É um núcleo constituído por três elementos, que tem como principal função a tesouraria, que trata da gestão interna da AE, contabilidade e gestão de contratos de funcionários e espaços, apresentando contas trimestralmente.
Para além desta função base, pretende também tratar de patrocínios e parcerias para bolsas e estágios e melhorar as vantagens do cartão de sócio, em parcerias com salas de espectáculo, salas de cinema, centros desportivos, institutos.

Objectivos:

- gestão interna da AE
- contabilidade
- gestão de contratos de funcionários e de espaços
- apresentação de contas trimestrais
- patrocínios e parcerias
- melhorar as vantagens do cartão de sócio

Pedagógico e Política Educativa



O departamento pedagógico e de política educativa da AEFCL surge da necessidade de existência de um grupo empenhado em defender os direitos e interesses de todos os alunos da FCUL e em ajudá-los a resolver todos os problemas que surgem na sua vida na faculdade.
A educação de qualidade é um direito essencial que queremos ver salvaguardado e é por isso que não abdicamos de contestar todas as políticas que comprometem a igualdade de oportunidades no acesso ao Ensino Superior, que deve ser garantido a todos aqueles que queiram desenvolver as suas capacidades, aprofundar conhecimentos e qualificar-se, independentemente dos meios económicos de que dispõem.
Desde a implementação do Processo de Bolonha, em 2006, que o valor das propinas tem aumentado exponencialmente, atingindo os 1000€ para a maioria dos cursos de 1º ciclo, mas sobretudo para os cursos de 2º e 3º ciclos e algumas pós-graduações, que em algumas instituições atingem as dezenas de milhar de euros. Por exemplo, no ISCTE, há dezenas de mestrados cuja propina anual é superior a 9000€, e uma pós-graduação que custa 37000€ por ano! Na FCUL o valor das propinas fixadas para este ano é também alarmante: para a maioria dos mestrados a propina é de 1000€ ou 1200€, para alguns é de 1500€, e há mesmo dois mestrados cujo valor da propina chega aos 5000€ anuais. A consequência mais evidente, e cada vez mais preocupante, deste aumento das propinas é o abandono escolar por parte dos estudantes com rendimentos mais baixos, que atingiu mais de 1/3 destes alunos entre 1995 e 2005.
Por outro lado, as propinas têm servido para cobrir a falta de financiamento público das universidades, transferindo o encargo de pagamento do Ensino Superior para as famílias, que aumentou de 7,5% para 30% desde 2000. Este desinvestimento orçamental no Ensino Superior tem conduzido a um estrangulamento financeiro das universidades, que se reflecte na diminuição da qualidade do ensino, e os principais prejudicados são os estudantes, tal como podemos comprovar. No ano passado a FCUL apresentava um défice superior a 2,5 milhões de €, e os resultados disso estão á vista de todos: edifícios degradados (principalmente o C1, que continua, ao fim de dois anos, coberto para que as pedras que caem das varandas não atinjam as pessoas e só não é requalificado por falta de verbas), bibliotecas e reprografias que vão sendo fechadas, falta de material de laboratório para algumas aulas práticas (algumas cadeiras não têm mesmo aulas práticas por essa razão) …
Exigimos que o orçamento para o Ensino Superior contemple as verbas necessárias para assegurar o bom funcionamento das universidades, promovendo assim a melhoria da qualidade do ensino. Também como consequência do sub-financiamento do Ensino Superior nos últimos anos, o sistema de Acção Social Escolar tem sido deficiente, porque não abrange todos os estudantes que necessitam de apoios e porque o valor das bolsas chega apenas para pagar as propinas, na maioria dos casos, não contemplando todas as outras despesas dos estudantes.
Em Junho foi lançado o decreto-lei 70/2010 que estabelece o cálculo dos rendimentos para as prestações sociais, alterando o conceito de agregado familiar e incluindo o rendimento ilíquido no cálculo da capitação. Com estas medidas, o valor das bolsas diminui substancialmente e prevê-se que a bolsa deixe de ser atribuída a 25% dos mais de 70 mil bolseiros de acção social, segundo a Direcção Geral do Ensino Superior. Quando a 3 de Setembro é aprovado o Novo Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior, nas vésperas do início do ano académico, altura em que os estudantes ansiavam já há meses saber o que os esperava, estas remetiam as condições de atribuição das bolsas e a forma de cálculo do rendimento familiar para as regras técnicas, que não se sabia quando iriam ser publicadas. Ou seja, os estudantes continuaram sem saber se iriam ou não ter bolsa, até as regras técnicas serem lançadas em despacho a 15 de Outubro, um mês depois de começarem as aulas na maioria das faculdades. Estas regras vêm diminuir ainda mais o valor das bolsas, porque consideram as prestações sociais (como o abono de família) na fórmula de cálculo do valor da bolsa, o que significa que um aluno cuja família não tem quaisquer rendimentos poderá ter uma bolsa diminuída, ou mesmo não a vir a ter.
Como estes problemas, outros há igualmente preocupantes que afectam directamente a nossa vida de estudantes. Consideramos prioritário que a DAE promova a discussão destes assuntos com todos os alunos, e que as posições tomadas em conjunto sejam transformadas em reivindicações e iniciativas, de modo que possamos representar da melhor maneira possível os estudantes da FCUL em acções colectivas do movimento estudantil.
Na faculdade, temos o dever de reunir esforços e colaborar para que o bom funcionamento de todas as actividades escolares seja assegurado, e que os interesses dos estudantes prevaleçam em todas as decisões que são tomadas. Queremos por isso fomentar a participação activa dos estudantes na faculdade através do apoio às actividades das comissões de alunos e da participação no Conselho Pedagógico e na Assembleia de Faculdade.

Propostas

• Vamos esforçar-nos por impulsionar a regulamentação das comissões de curso nos estatutos da faculdade, clarificando as respectivas competências e organização, e queremos promover o reforço e o fortalecimento da participação destes e outros grupos de alunos na faculdade, apoiando-os na dinamização das suas actividades.
• Tencionamos apresentar uma proposta de revisão do Regulamento de Avaliação de Conhecimentos dos Cursos da FCUL:
Queremos que todos os alunos possam ser avaliados por frequências em todas as cadeiras, num período não coincidente com a época de exames. Vamos propor que esteja prevista no calendário escolar a existência de uma semana intercalar em cada semestre para avaliação por frequências, garantindo assim que a realização das frequências não se sobrepõe à data dos exames.
Vamos propor que os exames de melhoria de nota possam ser realizados em qualquer época de exames do ciclo de estudos. A legislação não impõe que as melhorias só possam ser feitas no ano imediatamente a seguir àquele a que os alunos obtiveram aprovação nas cadeiras, como acontece na FCUL. Entendemos que este impedimento tem constituído para muitos alunos um entrave à obtenção de bons resultados, sobretudo aqueles que trabalham e todos os que são abrangidos por regimes especiais.
• Queremos que seja garantida a permanência da Época Especial em Setembro, uma vez que o calendário escolar deste ano lectivo não clarifica o início e o término deste período destinado a estudantes com regimes especiais.
Exigimos também a eliminação da cota de inscrição nos exames em Época Especial para os estudantes com regimes especiais, uma vez que esse é um direito que lhes assiste.
Além disso, defendemos o alargamento do período de inscrição em melhorias, que tem sido demasiado curto e obriga a que muitos estudantes paguem uma cota altíssima para se inscreverem nos exames depois do prazo definido.
• Propomos que os calendários de exames passem a ser fixos de ano para ano, uma vez que a adequação dos cursos ao Processo de Bolonha já está terminada e não existem alterações de maior a fazer aos planos de estudos dos cursos.
A par disto, vamos insistir para que a escolha de horários no início de cada semestre passe definitivamente a ser feita através da internet. Consideramos inadmissível que os alunos tenham que se deslocar à faculdade durante o seu período de férias para escolher os horários. Queremos também que estes sejam disponibilizados aos alunos com maior antecedência, antes do inicio de cada semestre, e também que passem a ser fixos de ano para ano.
Exigimos também uma melhor organização na atribuição dos horários durante as inscrições, garantindo assim que não sejam feitas alterações depois do início do semestre, e que estes contemplem turmas suficientes para todos os alunos que se inscrevem e salas de dimensões adequadas ao número de alunos inscritos.
• Reclamamos que se institua a tarde de quarta-feira como um período sem aulas. Esta medida potencia o desenvolvimento de actividades extra-curriculares, como o desporto e a cultura, e propicia a participação dos estudantes em acções reivindicativas e a convivência entre todos os membros da comunidade escolar.
• Queremos que os serviços centrais básicos sejam garantidamente disponibilizados:
Propomos o alargamento do horário da Secretaria do C5 durante a tarde e que a Biblioteca Central esteja aberta nos dias de semana em horário pós-laboral, até às 24h, e aos Sábados durante a manhã. Queremos também que o horário das bibliotecas de departamento seja prolongado, e que o seu bom funcionamento seja garantido.
• Planeamos criar um Banco de Apontamentos, em que os estudantes poderão arquivar os seus apontamentos na AEFCL e requisitá-los para consulta ou para fotocopiarem, e também que os apontamentos sejam disponibilizados em formato digital, numa página no Site da AE, para fácil acesso de todos os interessados.
• Tal como foi feito no ano passado, propomo-nos a realizar uma Feira de Emprego, reforçando desta vez a diversidade e a abrangência de áreas de emprego e de empresas/centros investigação intervenientes, em colaboração com outros departamentos da AEFCL.
• Porque nos compete prestar apoio a todos os processos burocráticos pelos quais os alunos têm que passar durante o seu percurso na faculdade, comprometemo-nos a elaborar guias de apoio à candidatura a bolsas, nomeadamente bolsas de acção social, bolsas de estudo e bolsas de mérito.
• Reivindicamos a abertura de mais cursos em regime pós-laboral, nomeadamente aqueles que têm maior número de vagas ou cujas candidaturas dos alunos excedem em muito o número de vagas, o que possibilita o acesso ao Ensino Superior a mais estudantes-trabalhadores.
• Defendemos que as propinas de 2º ciclo sejam fixadas ao mesmo valor que as de 1º ciclo, uma vez que com a adequação dos cursos ao Processo de Bolonha a esmagadora maioria dos alunos prosseguem os estudos depois de concluírem a licenciatura.
• Pretendemos produzir material informativo actualizado, regularmente, sobre as medidas políticas que vão sendo tomadas no âmbito do Ensino Superior e deliberações dos órgãos da faculdade que afectam a vida de todos os estudantes da FCUL, e divulgá-lo nos meios de informação da AEFCL.
Entendemos ser de extrema importância que todos os estudantes estejam a par das políticas que determinam as condições de acesso a um ensino de qualidade, mas sobretudo que as discutam. Por isso, comprometemo-nos a organizar debates e sessões de esclarecimento, possibilitando que os estudantes nos coloquem dúvidas sobre as implicações dessas medidas na sua vivência na faculdade, e que dêem o seu contributo para a decisão das posições e reivindicações da AEFCL sobre os mesmos.
• Tencionamos realizar de um Ciclo de Seminários sobre Educação e a actualidade do Ensino Superior, em que serão projectados filmes seguidos de debate.
• Pretendemos elaborar cadernos temáticos de discussão sobre diversos temas fracturantes do Ensino Superior, nomeadamente: Organização Interna das Faculdades, Acção Social Escolar, Processo de Bolonha, Propinas e Financiamento, Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior e Movimento Estudantil em Portugal.
• Pretendemos projectar regularmente filmes e documentários sobre activismo estudantil.
• Planeamos organizar um Encontro de Estudantes, com a participação de várias associações e organizações, em que sejam analisadas e discutidas, entre outras questões, as políticas actuais que têm conduzido o Ensino Superior, o impacto que essas políticas têm tido na realidade da comunidade estudantil, os mecanismos de promoção da participação activa dos estudantes nas faculdades, o panorama do Ensino Superior Público noutros países e perspectivas futuras.

Informativo e Divulgação Científica



Como estudantes do Ensino Superior não podemos descurar o que nos rodeia e precisamos de tomar posições relativamente às medidas que nos são impostas e nos afectam directa e indirectamente, e é neste sector que te vamos apoiar!
O Núcleo Informativo e Divulgação Científica tem um papel fundamental na comunicação com os estudantes e na sua ligação com os diferentes órgãos hierárquicos da FCUL. Numa segunda perspectiva, mas não menos importante, é também necessário que os alunos estejam em contacto com a realidade da Universidade de Lisboa, a actualidade do Ensino Superior e que se sintam parte de uma comunidade estudantil nacional e internacional. Este departamento é crucial na união dos estudantes e na resposta às suas dúvidas e anseios.
Não te faltará informação pois estaremos a trabalhar para ti, é o nosso objectivo dar-te as ferramentas necessárias para tomares melhores decisões e construíres opiniões mais fundamentadas.

Depois de termos dado uma cara nova ao IMPROP, o jornal da AEFCL, propomos este ano publicá-lo mais frequentemente e com uma periodicidade definida. Consideramos o IMPROP um dos mais fortes meios de comunicação ao serviço dos estudantes, estimulando o espírito crítico e o pensamento sobre questões de carácter político, social e cultural. Queremos torná-lo mais interactivo e participado junto da comunidade estudantil e que contemple muito mais sobre aquilo que se passa na FCUL. Continuar a devolver-lhe a importância e o espaço de destaque que merecia até há poucos anos atrás. Queremos que nos ajudes a torná-lo mais agradável e com temas do teu maior interesse.
Vais continuar a saber das notícias da tua Associação em suporte informático: podes contar com a Newsletter que te informa do que mais importante acontece na FCUL. Através do site da AE ficas a par das actividades que vamos organizando, das fotografias das festas e convívios onde estiveste, das palestras que não podes perder e de todas as políticas educativas que influenciam a nossa vida académica. Completar e aumentar a quantidade e qualidade de informação prestada no site bem como fazer a sua permanente actualização é um dos nossos maiores objectivos para este ano. E para garantirmos que a informação mais importante é acessível a todos, incluindo os estudantes em mobilidade, o site também estará disponível em inglês. Mas não te preocupes, se preferes redes sociais, também vais estar a par de todos estes assuntos, no teu facebook.
Ao longo deste ano, com a criação de um espaço que albergasse o arquivo da AEFCL e à medida que nos íamos embrenhando na nossa história colectiva enquanto Associação dos Estudantes fomo-nos deparando com a ausência de uma boa parte do arquivo (dentro do que era expectável). Essa ausência reporta-se essencialmente até ao final da década de 70 e a totalidade do arquivo está bastante dispersa e desorganizada. Por diversas razões não fomos capazes de levar acções a cabo no sentido de investigar e recuperar esse arquivo, mas essa tarefa revela-se agora essencial e um dos nossos grandes objectivos. Como Associação repleta de história e centenária que somos, é nosso dever restituir essa memória, organizá-la, analisá-la e acima de tudo, devolvê-la aos estudantes.
As bases para iniciar o processo de criação da Revista da Faculdade de Ciências foram lançadas este ano e continuamos muito empenhados em desenvolver este projecto. Esta revista nasce da necessidade de divulgar o que de melhor se faz em ciência na nossa comunidade académica e de reunir numa publicação séria e estruturada, artigos científicos produzidos por investigadores, professores, alunos da FCUL e pelos diversos centros de investigação da faculdade. Esta revista tem a missão de tornar as ciências da FCUL num factor essencial de partilha de conhecimentos. E que melhor ano para editar o primeiro exemplar desta publicação senão o centenário da nossa Faculdade?
No ano passado trabalhámos para poderes usufruir de uma rádio na tua faculdade. Agora vais finalmente poder sentir a Radioactividade no ar durante a tua hora de almoço no C5 e na sala de convívio da AE. E claro, online, às horas que quiseres!
Para celebrar o centenário da nossa faculdade e partilhar o nosso orgulho em fazer parte desta instituição, convidamos-te a participar numa série de vídeos e montagens acerca das várias actividades que constituem a vida da FCUL. Nestes vídeos pretendemos juntar o melhor do espírito académico com as tuas actividades curriculares. Desta forma temos a oportunidade de partilhar contigo e com futuros alunos as mais diversas áreas que fazem da FCUL a grande Faculdade que é hoje.

Objectivos:

• Depois de dados os primeiros passos, a revista da Faculdade de Ciências, uma publicação de carácter científico que visa a união entre investigadores e estudantes, vai tornar-se realidade.
• Recuperação do Arquivo da AEFCL, anterior aos anos 80, e da história centenária da nossa Associação dos Estudantes.
• Difusão diária da Radioactividade no C5, sala de convívio da AE e permanente na internet.
• Produção de uma série de vídeos acerca das actividades da FCUL incluída nas comemorações do seu centenário.
• Publicação do IMPROP mais frequente e regular.
• Manutenção do site da AE
• Informação das actividades da AE no seu site, facebook, através da Newsletter e dos painéis informativos da AEFCL.
• Criar a versão inglesa do site da AEFCL.

Cultural e Espaços



Cada vez mais a faculdade desempenha um papel importante no desenvolvimento cultural e pessoal nas nossas vidas e cabe a nós na Associação de Estudantes, garantir que essa experiência seja a melhor!
MELHORAMOS: Há semelhança do ano passado, propomos ainda mais workshops e cursos que te ofereçam novas aprendizagens. INOVAMOS: Lançamos concursos que estimulem e valorizem as tuas capacidades e vamos criar uma série de actividades relacionadas com a ciência que aqui se estuda e ensina. Nesse sentido, e reconhecendo a adesão, cada vez maior, da população fculiana à fotografia - inerente à necessidade da documentação fotográfica na ciência ou sendo como mais uma forma de expressar a criatividade para além da usada na exploração científica - propomo-nos a juntar um grupo de adeptos desta modalidade artística de modo a que possam explorar as suas capacidades criativas através de uma lente. APOIAMOS: sempre apoiando os vários grupos da faculdade assim como incentivar a criação de outros novos. RENOVAMOS: Vamos inovar os espaços existentes na faculdade, para que estes sejam mais confortáveis, estimulantes, acessíveis e que te garantam melhores espaços de estudo assim como de lazer.
APERFEIÇOAMOS: Também queremos dar-te mais poder de escolha nas actividades desenvolvidas pela Associação de Estudantes, organizando uma votação online no site da AE das actividades que mais gostarias que fossem feitas e dando opiniões para outras que queiras ver realizadas e que depois irão a votação.
Queremos que estes teus anos universitários tenham a melhor preparação que possas receber e para isso é que trabalhamos, CONTIGO e para TI.

Espaços:

• Propor à Direcção da FCUL um plano de eficiência energética – queremos as contribuições da experiência diária de todos os alunos para construir este plano através de questionário online e a contribuição dos departamentos da faculdade no mesmo, entre outros;
• Propor à faculdade a criação de um parque próprio para biciletas no recinto da faculdade com segurança, ou no espaço da UL, apoaido pela reitoria;
• Colocação de ecopontos no campus da faculdade – Ecopontos em número suficiente e locais importantes para uso corrente por parte da comunidade da faculdade;
• Colocação de ecopontos orgânicos, em parceria com o grupo Team Horta
• Concurso de pintura da sala de convívio – De forma a decorar parte do interior da sala de convívio, abrir um concurso para a pintura de uma das paredes interiores da sala, para alunos da UL;
• Continuar a desenvolver o projecto dos espaços de convívio, sala e átrio, e preservar a existência e continuação destes junto da Direcção da Faculdade;

Apoio a Grupos:

• Apoio à criação do Núcleo de fotografia - Fomentar a partilha de informação técnica, tanto teórica como prática, da fotografia digital, à fotografia analógica, usando nesta última o Laboratório de Fotogrametria para as revelações. Workshops, concursos, exposições de fotografia, excursões fotográficas são outras actividades que serão desenvolvidas abordando-se sempre vários objectivos: fotografia científica, natural, técnica, artística, retratística, paisagística, propagandística, etc. Junta-te a nós, cria e fixa a tua visão do mundo, seja em pixeis seja em papel!
• Apoio à criação do Núcleo de Cinema com ciclos de cinema e projecções ao ar livre;
• Apoio à criação de um Círculo de Fogo – um grupo de pessoas interessadas em malabarismo, com ou sem fogo, e outras artes circenses que se ensinam mutuamente e fazem espectáculos públicos.
• Apoio à actividade do Núcleo da rádio;
• Apoio à actividade do grupo Team Horta;
• Apoio à actividade do grupo de Teatro – Fc-Acto;
• Continuação do apoio a grupos da faculdade (Comissões de Praxe, Comissões de Finalistas, Nebulis, Vicentuna)
• Dia aberto das comissões de curso e grupos da FCUL – Dia de actividades e exposições por parte dos grupos da faculdade, para a sua promoção e mostrar o que se faz na faculdade;

Workshops:

• Workshop de Ilustração científica
• Workshop de Photoshop
• Workshop de escrita científica e criativa
• Workshop de Teoria Musical

Ciência e Sociedade:

• Ciclos de seminários sobre ciência e sociedade
• Noites de astronomia
• Semana da saúde (física e mental) – semana com rastreios, informações, debates e presença de associações e instituições ligadas à área da saúde;
• Colaboração com a FCUL nos festejos dos 100anos da faculdade

Cultura e Lazer

• Feira de artesanato
• Recolha de roupa e comida
• Lições de guitarra e outros instrumentos

Faz as tuas escolhas!

Como a associação é dos estudantes e para os estudantes, queremos a tua escolha de preferência entre as seguintes actividades. Dá-nos a ordem pela qual gostarias de ver realizada cada uma delas durante o próximo ano. Vai ao blog www.pifcul.blogspot.com e escolhe.

• Feira do Livro usado – Traz os teus livros académicos, de estudo, divulgação científica, nos levamos os nossos e fazemos uma venda na faculdade a preços mais acessíveis aos estudantes. (50% dos lucros ficam para uma instituição de intervenção social)
• Divulgação e apoio na integração das pessoas com necessidades especiais em meio universitário
• Formar uma Bolsa de Voluntários - Contactamos algumas instituições com as quais podes colaborar em regime de voluntariado. Para o fazeres basta que consultes a lista das instituições, e que preenchas a ficha de inscrição – imprimindo o exemplar ou directamente na Associação de Estudantes. Depois de entregares a tua ficha de inscrição, esta responsabilizar-se-á por te pôr em contacto com a instituição pretendida. E assim ficas no terreno do voluntariado, uma porta aberta para óptimas experiências tanto pessoais como profissionais.
• Organizar Comemorações na faculdade do 2011: Ano Internacional das Florestas e do Ano Internacional da Química (ONU);
• Formação em Finanças pessoais - Clarificação de alguns conceitos; Orçamento familiar; A poupança: algumas “regras” de como e onde poupar; Despesas recorrentes inerentes a investimentos; A poupança como “garante” do futuro; O endividamento e a incapacidade de reacção aos contratempos e improváveis.
• Colocar nos espaços da faculdade máquinas de comida mais saudável e vegetariana;

Recreativo



Somos um departamento mais experiente, renovado e com elementos dispostos a proporcionar grandes experiências e momentos inesquecíveis. Os eventos recreativos organizados pela associação de estudantes conheceram o ano passado uma nova dimensão, foram realizados eventos como a Gala de Ciências, Concursos de bandas e convívios, novidades relativamente aos últimos anos. Assim, este ano queremos dar continuidade ao nosso trabalho, mas também queremos continuar a inovar e a enriquecer a vida lúdica dos alunos. Trazemos-te este ano novas actividades e apoiamos qualquer iniciativa que seja do interesse de todos os estudantes. Por isso, propomos:

- Festas e Convívios
Pretendemos dar continuidade à organização de festas e convívios insistindo no melhoramento e inovação. Estes eventos têm como objectivo imprimir dinâmicas de convívio entre os alunos e muita diversão, afinal nem só de aulas, estudo, frequências e exames vive o estudante!

Festa de final de ano
Festa de início de 2º Semestre
Convívios Temáticos
Magusto

- II Gala de Ciências
As galas proporcionam momentos de convívio e diversão com requinte e glamour. É um evento com um ambiente diferente mas que a maioria dos estudantes adere e é portanto um projecto a continuar.

- Concurso de bandas
O concurso de bandas realizado no ano lectivo anterior foi designado de Fabula: Festival Académico de Bandas de Lisboa e Arredores e propomos uma 2ª edição em associação com o departamento Cultural e espaços. É uma forma de incentivar e promover as bandas locais, sendo o vencedor premiado.

- Promoção de dj’s e bandas de alunos da FCUL nos nossos eventos
Consideramos fundamental promover os talentos dos nossos estudantes e portanto queremos continuar a dar possibilidade a dj’s e bandas estudantis de actuarem nos nossos eventos.

- Arraial de recepção aos Novos alunos
É uma das novidades que queremos implementar na nossa faculdade. O início de cada ano lectivo vem acompanhado pela entrada de novos alunos e por isso a realização de um arraial seria parte de um programa de acolhimento que promova uma melhor integração. Será composto por diversas actividades, um rally-tascas, convívio e pela Festa do Caloiro.

- Snowtrip FCUL
Outra sensacional novidade que queremos levar até ti com o intuito de te divertires! Saudades dos tempos livres, da adrenalina e de te divertires com os amigos? Queremos proporcionar uma oportunidade para passares uma semana à neve recheada de animação, momentos únicos aliados às melhores actividades radicais da neve.

- Picnic intercultural
Pretendemos abranger todos os gostos e interesses dos alunos. Para quem também gosta de estar reunido com os amigos em ambientes mais calmos propomos a realização de um picnic para desfrutar ao ar livre de uma agradável tarde.

- Apoio aos eventos recreativos das comissões de alunos
É relevante mencionar a nossa intenção em colaborar activamente nas iniciativas propostas por outras comissões de alunos, mantendo bem vivo o espírito de entreajuda, de forma a tornar todas as actividades marcantes e inesquecíveis para todos.

- Participação em eventos organizados por outras entidades:
AAL; Mega Hits; entre outros

Desportivo



O Núcleo do Desporto quer continuar a apoiar e desenvolver nos nossos alunos melhores hábitos de vida. O nosso objectivo é continuar a melhorar as condições da prática desportiva na Faculdade e na Universidade e criar novas modalidades de forma a levar a prática desportiva ao máximo de estudantes. Desta forma, este ano pretendemos introduzir a prática de artes marciais e práticas energéticas. Uma vez que somos um grupo gigantesco e com vontade de fazer com que os alunos que representamos mantenham a juventude e a saúde, achamos com toda a certeza que praticar desporto deve começar a fazer parte do nosso dia-a-dia, ser encarado de frente e com um grande afinco, pois desta forma conseguir-se-á atingir o auge da condição física e psíquica donde advém o bem-estar para frequentar as aulas. Tudo isto em prol de uma excelente vida académica.
Porque seremos sempre estudantes e levamos uma vida árdua e de sacrifício!
O Desporto da AEFCL chega em nome do π!!
Dentro de toda a correria do dia-a-dia que enfrentamos, desde que saímos de casa até chegarmos à FCUL, devemos arranjar um espaço na nossa agenda, pois com a prática de Desporto libertamos o corpo, relaxamos a mente e estimulamos o nosso sistema imunitário que nos protege a toda a hora!
“Esperança de vida saudável entre as mulheres portuguesas é menor do que em 1995”
Relatório Europeu, 2009
“A Capacidade Cardio-respiratória (oposta ao risco de mortalidade) aumenta, mais tarde ou mais cedo, com a prática de Actividade Física.”
Blair, Cheng e Holder, 2001
Está na hora de participares!

Objectivos

• Acompanhamento muito directo e pessoal das nossas equipas de modalidades colectivas: Voleibol Feminino, Futsal Feminino, Râguebi 7 Masculino, Futsal Masculino e Futebol 11 Masculino. Apoio logístico e material;
• Apoiar de base as modalidades individuais, tal como o Ténis de mesa, Surf, Bodyboard, Escalada, etc., de modo a atingirmos mais alunos;
• Realizar torneios competitivos e aliciantes de Snooker, Matraquilhos, Poker, Ténis de mesa, Duplas de voleibol (M/F) e também de jogos de tabuleiro (mesa);
• Realizar saídas com as três vertentes mais procuradas;
→ Terra: BTT – Bicicletas Todo o Terreno, Orientação, Caminhadas, entre outras;
→ Água: Rafting, Mergulho, Vela;
→ Ar: Asa Delta, Pára-quedismo, Base Jumping e Fantasticable.
• Iniciar aulas de Artes Marciais no Campus da FCUL, entre elas o Karaté Shotokan, Jiu Jitsu/ Autodefesa, Aikidô e Jogo do pau;
• Workshops de iniciação aos Patins em linha e ao Parkour;
• Iniciar aulas de danças;
• Autonomizar os cidadãos para a actividade física, através de disseminação de informação/educação;
• Incrementar o conhecimento público de que a prática de Actividade Física regular é um comportamento saudável;
• Aumentar o conhecimento dos benefícios do desporto na saúde e de que se pode começar ou recomeçar a prática em qualquer idade com várias acções directas no Campus da FCUL.
• Incentivar o uso de bicicleta nos estudantes da FCUL e proposta de um bicicletada (bike de todo o género) dos FCULianos.
• Forte incentivo às práticas energéticas, entre elas o Yoga, Tai-Chi e Chi-Kung.